Arnaldo Domenico Palumbo (1977-1980)

    Titular da Itavema (São Paulo/SP)

    Italiano nativo de Palazzo San Gervasio, Arnaldo Palumbo migrou para o Brasil em 1954 e destacou-se em diversas atividades empresariais até fixar-se no negócio de automóveis. Esteve entre os primeiros convidados para assumirem uma concessão Fiat no Brasil. Fundou a Itavema e, respaldado por experiência associativa anterior, posto ter sido diretor da Abrave (Associação Brasileira de Distribuidores de Veículos Automotores, antecessora da atual Fenabrave), liderou o processo de fundação da Associação Brasileira dos Concessionários de Automóveis Fiat, sendo eleito como seu primeiro presidente.

    A gestão Palumbo foi marcada pela habilidade política em consolidar a entidade em uma área sem tradição associativa e, também, por contribuir para que as relações entre a ABRACAF e a Fiat Automóveis tomassem corpo. Para ele, a Associação conseguiu coisas importantes e históricas, já em seus primeiros anos de fundação. “A ABRACAF, já de saída, conseguiu um feito inédito: que a própria fábrica recolhesse as contribuições associativas, que seriam debitadas na conta dos Concessionários em Betim e, posteriormente, repassadas em seu total para a ABRACAF”, afirmava o fundador em entrevista a Revista da ABRACAF.

    Com problemas de saúde, Arnaldo Palumbo, apesar de eleito para um segundo mandato, é levado a se afastar da presidência da entidade em 1980.