Pesquisa inédita mostra que brasileiro pensa em substituir carros ou motos por transportes mais limpos

    [Fonte: O Globo]

    A maioria dos brasileiros pensa em substituir o uso de carros ou motos, movidos a combustíveis fósseis, por meios de transporte mais limpos,como bicicletas, patinetes, trem ou metrô. Os dados são da pesquisa inédita encomendada pelo Instituto Clima e Sociedade (iCS). Os dados, coletados em março de 2020, mostram que antes da pandemia sete em cada dez entrevistados (67%) fariam essa mudança.

    Comparados com a mesma pesquisa realizada em 2017,os dados apontam uma
    mudança significativa no entendimento do “transporte ideal”. Se há três anos o carro era apontado por 30% dos brasileiros, o percentual cai para 19% em 2020.

    Os dois mil entrevistados que participaram da pesquisa também responderam sobre qualidade do ar nas suas cidades. Destaca-se o fato de que a avaliação positiva da qualidade do ar é maior entre os mais ricos: no grupo de renda média de até 1,5 salário mínimo, apenas 21% avaliam a qualidade do ar como ótima ou boa. Já entre os que ganham mais de cinco salários minimos, a avaliação positiva do ar chega a 41%, quase duas vezes mais o que sugere que a percepção da qualidade do ar se relaciona diretamente com a exposição à poluição dos mais pobres.