Compra com CNPJ é quase metade dos emplacamentos; veja os mais buscados

    [Fonte: Carros UOL]

    Entre janeiro e agosto deste ano, 1.711.797 carros, utilitários e picapes foram emplacados no Brasil. É um número que a indústria automotiva comemora porque é 8,71% maior que o mesmo período do ano passado, quando tínhamos 1.574.706 emplacamentos de automóveis e os chamados comerciais leves (picapes e furgões). Entretanto, o varejo não está soltando tantos fogos assim para esses números pois no Brasil um “fenômeno” chamado “Venda Direta” está crescendo em um ritmo ainda mais acelerado.

    A Venda Direta (VD) pode ser originada a partir de vendas corporativas, nas quais a montadora negocia diretamente com grandes clientes, como frotistas e/ou locadoras, assim como, também, em operações realizadas nas concessionárias como, por exemplo, vendas para taxistas, pessoas jurídicas, produtores rurais, PcD (Pessoa com Deficiência), entre outros.

    No período de janeiro a agosto de 2018, o varejo representava quase 60% das vendas de automóveis e comerciais leves, deixando para a Venda Direta cerca de 41% dos emplacamentos. Neste ano, porém, o “chão de loja” perdeu espaço e é responsável, até então, por 55% das negociações, o que significa que a Venda Direta subiu para 45% – e segue em ascensão.

    A razão para esse movimento dos consumidores pode ser explicada pelo bolso (desconto). Tirando casos clássicos de Venda Direta, como frotistas, taxistas, produtores rurais e PCD, tem muita gente aderindo à modalidade da compra por Pessoa Jurídica para obter um valor mais baixo do produto. Os descontos variam entre as marcas, podendo chegar até 30%.

    Mas vale salientar que há regras específicas para o negócio com CNPJ, que envolvem a revenda futura do automóvel e até mesmo a garantia do veículo. É bom se informar antes de sair correndo para abrir uma empresa ou microempresa individual (MEI) pensando apenas no desconto para adquirir o carango.

    OS MAIS VENDIDOS

    Assim como no varejo, o Onix é o carro mais procurado na Venda Direta. Até agosto, foram emplacados 68.833 hatches da Chevrolet dessa forma. Quando somamos com o varejo, o compacto chega aos incríveis 159.367 emplacamentos. Mesmo se tirarmos todas as Vendas Diretas do Onix, o modelo da GM ainda ficaria na primeira posição geral, com 90.534. Ainda são 20 mil unidades a mais que o segundo colocado (varejo + VD), o Hyundai HB20 (70.386).

    Onix é o carro mais emplacado por Venda Direta

    Na segunda posição da VD vem o VW Gol com 35.988 emplacamentos, seguido do Renegade, com 31.534 unidades. Entre as picapes, a Fiat domina (assim como no varejo) com a Strada com 47.493 emplacamentos na VD, seguida pela irmã maior, a Toro, com 30.056 unidades emplacadas.

    O caso do Jeep merece uma análise isolada, pois é o automóvel com maior percentual de Venda Direta no país. O Renegade está na liderança entre os SUVs com 44.024 emplacamentos entre janeiro e agosto. Isso quer dizer “sobrou” para o varejo “apenas” 12.490 unidades vendidas nos oito primeiros meses do ano. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

    O SUV compacto produzido em Pernambuco tem muita procura em sua versão para PcD (Pessoa com Deficiência) com motor 1.8 flex e AT6, que parte de R$ 69.990 e fica na casa dos R$ 54 mil após as isenções de impostos. Mas apenas essa modalidade de venda não justifica um número tão expressivo de Venda Direta. Esse talvez seja o caso que exemplifica bem o crescimento das vendas por CNPJ na busca de descontos, afinal, são se vê muitos modelos da Jeep como táxis, formando frotas ou no campo.

    FIAT NA LIDERANÇA

    Quando focamos nas montadoras, a Fiat é quem lidera o mercado nacional nas Vendas Diretas no acumulado deste ano (automóveis + comerciais leves). A marca italiana tem 19,55% de participação, seguida pela GM (16,87%). A Volks está na cola da Chevrolet com 16,29% e vê distante pelo retrovisor a Ford (10,32%), Renault (10,15%), Jeep (6,36%), Nissan (5,22%), Hyundai (4,99%), Toyota (4,98%) e outros (5,27%).

    Toro e Strada representam maior parte das Vendas Diretas da Fiat

    Se tirarmos os comerciais leves dessa conta, a Fiat despenca para 5ª posição na Venda Direta. O ranking fica dessa forma: GM (18,81%), VW (15,14%), Ford (11,94%), Fiat (9,54%), Jeep (8,57%), Hyundai (6,60%), Nissan (6,57%), Toyota (5,27%) e outros (6,07%).

    Isso mostra a importância das picapes Strada e Toro para a marca italiana. Porque, quando pegamos apenas os comerciais leves, a Fiat dispara com 48,30% de participação de mercado na Venda Direta. Bem distante está a VW com 19,59% na segunda posição.