Centro de design de Fiat e Jeep vai do papel a cinema virtual; conheça

    [Fonte: Carros UOL]

    Maior integração na concepção de um carro. É o que promete o novo Design Center Latam da FCA (Fiat Chrysler Automóveis), inaugurado oficialmente no dia 13 de agosto. Em uma área de 2,7 mil m², o centro de estilo no Polo industrial de Betim (MG) agora concentra, em dois andares, os diversos departamentos necessários para o desenvolvimento de veículos e seus 150 profissionais.

    O espaço já existe desde 2002, quando a empresa era só Fiat. No entanto, as várias áreas ficavam dispersas dentro da fábrica mineira. Além dessa integração, esse passa a ser um dos polos globais de desenvolvimento do grupo e com caráter multimarca: agora, está responsável por conduzir projetos para Fiat, Jeep e Ram.

    “Agora, todas as áreas de design estão juntas e isso ajuda na criatividade, na troca de ideias. Além disso, acelera os processos e torna a evolução dos produtos mais ágil, com os profissionais de diferentes áreas ao lado do modelo que está sendo desenvolvido”, diz Peter Fassbender, diretor do centro de design.

    O novo espaço reúne uma sala ampla no segundo andar, “sem paredes” como os gestores gostam de ressaltar, onde cerca de 50 profissionais traçam os primeiros esboços ainda no papel. Os primeiros rascunhos antes de dos futuros veículos ganharem projeções em computadores.

    Do espaço e do alto, é possível ver pelas paredes envidraçadas a sala onde os projetos começam a ganhar forma, no pavimento térreo. Os chamados protótipos em clay, um tipo de argila especial, vão sendo feitos em uma troca constante de informações com os demais departamentos.

    Funcionária usa óculos de realidade virtual para testar ergonomia e comandos da central multimídia - Divulgação

    Funcionária usa óculos de realidade virtual para testar ergonomia e comandos da central multimídiaImagem: Divulgação

    Cinema de alta definição

    Ao lado, fica a Sala Virtual 2.0, uma espécie de cinema de alta definição. Em tela especial de vidro, os profissionais envolvidos podem observar nas projeções bastante reais e em ótima resolução detalhes do automóvel que ainda é um protótipo virtual. Validação de sombras, vincos, texturas, rodas, entre outros, são feitas nesse espaço.

    A sala, inclusive, já existia antes da inauguração do Design Center, em outro galpão do complexo industrial de Betim. Na “mudança”, ganhou um upgrade. A qualidade de projeção foi aprimorada e o brilho da tela aumentou em três vezes.

    Sala exibe alguns protótipos projetados no centro de design multimarcas da FCA em Betim (MG) - Divulgação

    Sala exibe alguns protótipos projetados no centro de design multimarcas da FCA em Betim (MG)Imagem: Divulgação

    Colada ao ambiente e com acesso direto por uma porta corrediça vem o showroom, com iluminação especial difusa – que influencia até na tela do celular quando a câmera está aberta -, onde os protótipos são observados. “Não pode ter poluição visual na superfície do carro”, explica Daniel Gerzson, líder de Design Exterior.

    No mesmo ambiente, dezenas de miniaturas servem de cobaias para novas cores, dando agilidade ao processo. Em vez de pintar protótipos em escala real um por um, as peças de menor escala feitas de fibra economizam até cinco meses de trabalho para validação de tons.

    Uma das novidades do Design Center é o User Experience (UX). Trata-se de um laboratório com simuladores que avaliam aspectos funcionais do carro. Profissionais da FCA de diferentes áreas e potenciais clientes “dirigem” réplicas de cockpits para testar a usabilidade, desde a operação da central multimídia, até a facilidade de acionar um limpador de para-brisa.

    Peter Fassbender, diretor do centro de design: "Trazemos o cliente para o ciclo de desenvolvimento" - Divulgação

    Peter Fassbender, diretor do centro de design: “Trazemos o cliente para o ciclo de desenvolvimento”Imagem: Divulgação

    Cliente participa do desenvolvimento

    Telas de simuladores servem de apoio aos testes. Em outro canto, um equipamento de realidade virtual ajuda a desenvolver uma cabine onde o motorista tenha uma melhor interação com o veículo. Em uma sala ao lado, isolada acusticamente e espelhada, representantes das áreas de design, produto, engenharia e qualidade observam atentos as reações dos usuários.

    “Com essas ferramentas, trazemos o cliente para o ciclo de desenvolvimento a todo momento. O desafio é entender como o usuário reage a estímulos e interage com o carro, dentro de uma perspectiva de usabilidade e segurança”, explica o líder da área de UX, Leandro Alvarenga.

    A participação de potenciais consumidores é outro aspecto ressaltado neste conceito “Integrated” do novo centro de desenvolvimento da montadora. “Engenharia, manufatura, design, fornecedores, consumidores, todos ao lado do projeto. A troca de talentos num mesmo lugar é sensacional para termos uma criação saudável”, ressalta Fassbender.